Relicário

voltar para listagem de relicário
  • Vermelhinha Autor: Hermes Marcos Antônio Perdigão

    Eu tinha 08 anos, todos da minha rua tinham bicicleta, ou melhor, quase todos. Olhando por entre as grades de casa, via o movimento das rodas e a emoção dos meninos. Aqui começou meu sonho de ter uma bicicleta também. Certo dia mamãe chegou até meu Pai e disse: - “No dia das Crianças vamos dar um presente pra ele?” Meus olhos brilharam.

    No dia escolhido para ir à cidade, lá estava eu de cabelo escovado, roupa novinha e banho tomado. Lá fomos nós. Na loja, fiquei na expectativa, mas já pensando naquele belo presente de duas rodas, se bem que ainda não sabia andar de bicicleta, então seriam quatro rodas (duas rodinhas); mas tudo bem. Eu tinha certeza que aprenderia rápido. Mamãe sempre me conduzindo para o lugar onde estaria o meu presente, de repente lá estava o meu sonho, pneus pretinhos, toda vermelhinha... ah! era essa que eu queria! Mamãe mostra a bicicleta e pergunta: - “Qual que você quer?” Me mostrando a bicicleta vermelha e um velocípede vermelho.

    Mas que depressa eu já estava pronto para montar na bicicleta. Mamãe vira para o meu Pai e diz: -“ Sim, é este que iremos levar”. A bicicleta ficou sozinha na loja, longe de mim. Ao meu encontro veio o velocípede, Com três rodas, seguro, sem perigo de cair. Chegando em casa, sentei no velocípede vermelho e juntos brincamos muito, ele se tornou meu companheiro. Fui crescendo e ele ficou pequeno pra mim. Eu não brincava mais como antes e no quintal o deixei. Certo dia meu irmão mais velho o viu e saiu brincando como se fosse um patinete e quebrou. Lembrei de todos os momentos que passamos juntos. Bicicleta, eu andava com a dos meus amigos, quando tinha 14 anos de idade. Tinha medo de cair. Hoje sei o motivo de ter ganhado o VELOCÍPEDE, coisa de mãe mesmo, preocupar com o filho, ter ele sempre por perto. Agora eu tenho uma bicicleta só minha, AZUL. Mas ainda continuo com medo. Obrigado Mãe e Pai pelo velocípede!

Compartilhe

Belo Horizonte/MG

de 08 a 10/06

Serraria Souza Pinto
a partir das 16h00

Depois de Dois Anos, o Festival Internacional de Teatro de Objetos está de volta a Belo Horizonte

A 3ª edição do Fito traz a Belo Horizonte 14 espetáculos de países como Israel, Espanha, Portuga, França, além do Brasil.