Notícias

voltar para listagem de notícias
  • 30.08.2012 A extraordinária vida dos objetos

     

     Recife, quinta-feira, 30 de agosto de 2012

     

    DIARIO DE PERNMABUCO

    CADERNO CULTURA E LAZER


    FITO será realizado de 14 a 16 de setembro, na Praça do Marco Zero, com a participação de 12 grupos da França, Argentina, Alemanha, Portugal, Israel, Bélgica e Brasil.

     


     

     

     


    Um simples copinho americano - daqueles que se toma de cachaça a café, passando por uma cervejinha bem gelada - pode encarnar personagens inusitados. Ele pode fechar-se em monólogo, viver um tórrido romance, encarar drama, encontrar saída na comédia, ou desesperar-se na tragédia. O copinho americano protagoniza a campanha públicitária deste ano do Festival Internacional de Teatro de Objetos, que será realizada de 14 a 16 de setembro, na Praça do Marco Zero. Ele e outros objetos da indústria como cadeiras, cabides, talheres e latas mostram outras facetas e formam o elenco da segunda edição do FITO, patrocinado pelo SESI Pernambuco

    Durante três dias serão 60 apresentações. São 12 grupos da França, Argentina, Alemanha, Portugal, Israel, Bélgica e Brasil. Entre elas, a Cie Bakelite, da França, que virá com a montagem multimídia Assalto. Nessa encenação de suspense, o espectador vai se envolver com as sensações de um grande roubo, como num filme de ação: a pressão da máfia, a perseguição, os gangsters, a fuga, etc. A cenografia fica a cargo de Osvaldo Gabrielli, diretor do grupo performático XPTO, focada no universo dos guarda roupas.

     


     

     

     



    O Teatro de Objetos aos pouco ganha espaço e admiradores no Brasil. Na edição passada no Recife contabilizou 41 mil espectadores. Na Europa já existe uma tradição. A atriz e diretora Agnés Limbos, da companhia belga Gare Centrale, que é considerada a grande dama do Teatro de Objetos, vem com o espetáculo Perturbações. Ela também vai ministrar a oficina O ator e o objeto: As possibilidades de Teatro e Poesia que nascem desse confronto (de 10 a 14 de setembro).
    Desde o primeiro Fito que Lina Rosa tenta trazer a companhia Beau Gest, com o impactante espetáculo Transporte Excepcional. Trata-se de quase um duelo entre o bailarino Philippe Priasso e sua retroescavadeira. É uma luta aço-carne carne embalada por uma ópera cantada por Maria Callas. A performance é é bem pertinente nestes tempos em que se reflete e discute o papel da cidade, da destruição de seu corpo ou da preservação de sua memória.

    A companhia paulista Teatro das Coisas é um exemplo do incentivo que o FITO vem fazendo para a área. O espetáculo Coisas de circo, que a trupe apresenta aqui foi criado a a partir da participação dos atores em edições anteriores do festival. Nessa montagem um pregador de roupas se transforma em um equilibrista que brinca na corda bamba e uma rolha revela-se um Homem Bala com desejos de projeção.

    “Nosso negócio é democratizar a cultura”, confirma Lina Rosa, a idealizadora e curadora do festival. Lina Rosa vem comprovando sua hipótese de que é possível oferecer um produto cultural de qualidade para uma multidão e que ao mesmo tempo ele seja absorvido de forma individualizada. O superintendente do Sesi, Ernane de Aguiar Gomes e Michael Gerard Groarke também mostraram o prestígio do projeto ao comparecer à coletiva de imprensa. Esses objetos realmente conquistaram.

    Programa

    Sexta-feira 14 de setembro

    Grupo XPTO (SP), ao ar livre
    Chemins de Terre (Bélgica), com Polichinelo de gaveta
    Teatro das Coisas (SP), com Coisas de Circo
    Truks (SP), com Zoo Ilógico
    Cia. Meital Raz (Isreael), com Dumi Duma
    Naná Vasconcelos e Grupo XPTO, com Guarda som
    Peter Ketturkat (ALE), com A cozinha louca
    Shakespeare Women Company (POR/ARG), com Tempestade num Copo d´agua
    Cie. Bakelite (FRA), com Assalto
    Beau Geste (FRA), com Transporte excepcional
    Golden Delicius Ensemble (ISR), com A mesa azul
    Théâtre de Cuisine (FRA), com 20 Minutos sob o mar
    Gare Central (BEL), com Perturbações

    Sábado, dia 15

    Grupo XPTO (SP), ao ar livre
    Chemins de Terre (Bélgica), com Polichinelo de gaveta
    Teatro das Coisas (SP), com Coisas de Circo
    Truks (SP), com Zoo Ilógico
    Cia. Meital Raz (Isreael), com Dumi Duma
    Naná Vasconcelos e Grupo XPTO, com Guarda som
    Peter Ketturkat (ALE), com A cozinha louca
    Shakespeare Women, com Tempestade num Copo d´agua
    Cie. Bakelite (FRA), com Assalto
    Beau Geste (FRA), com Transporte excepcional
    Golden Delicius Ensemble (ISR), com A mesa azul
    Théâtre de Cuisine (FRA), com 20 Minutos sob o mar
    Gare Central (BEL), com Perturbações
    Hermeto Pascoal

    Domingo, dia 16

    Grupo XPTO (SP)
    Chemins de Terre (Bélgica), com Polichinelo de gaveta
    Teatro das Coisas (SP),
    Truks (SP), com Zoo Ilógico
    Cia. Meital Raz (Israel)
    Naná Vasconcelos/ XPTO
    Peter Ketturkat (ALE), com A cozinha louca
    Shakespeare Women Company (POR/ARG),
    Cie. Bakelite (FRA), com Assalto
    Beau Geste (FRA), com Transporte excepcional
    Golden Delicius Ensemble (ISR), com A mesa azul
    Théâtre de Cuisine (FRA), com 20 Minutos sob o mar
    Gare Central, com Perturbações
    Naná Vasconcelos (PE)

     

     

     

Compartilhe

Belo Horizonte/MG

de 08 a 10/06

Serraria Souza Pinto
a partir das 16h00

Depois de Dois Anos, o Festival Internacional de Teatro de Objetos está de volta a Belo Horizonte

A 3ª edição do Fito traz a Belo Horizonte 14 espetáculos de países como Israel, Espanha, Portuga, França, além do Brasil.