O Festival

Festival Internacional de Teatro de Objetos em Belo Horizonte

Depois de Dois Anos, o Festival Internacional de Teatro de Objetos está de volta a Belo Horizonte

O Sesi traz espetáculos da França, Israel, Argentina, Espanha, Itália, Portuga e do Brasil. Shows musicais com Otto, Naná Vasconcelos, Tizumba e Tambor Mineiro, estão na programação do Festival Internacional de Teatro de Objetos (FITO), que ocorre na capital mineira, entre 8 e 10 de junho.

Belo Horizonte recebe pela terceira vez o Festival Internacional de Teatro de Objetos (Fito), entre os dias 8 e 10 de junho, na Serraria Souza Pinto. Reconhecida como berço do Fito, - foi aqui a estreia nacional do projeto - a capital mineira recebe uma programação exclusiva, com cenografia e ações de interação com o público, criadas especialmente para esta edição e que promete surpreender seus espectadores com espetáculos inusitados. Toda a programação é gratuita.

O festival, que é idealizado pela diretora de criação da Aliança Comunicação e Cultura, Lina Rosa, e realizado pelo Sistema SESI-FIEMG vai reunir além de artistas brasileiros, companhias de sete países.

Desta vez, novos personagens ganham vida, como é o caso de roupas e cabides que saem em busca do amor em uma viagem imaginária dentro do próprio quarto, objetos artesanais que contam uma lenda indígena da Bahia ou jarras e copos que encenam contos inspirados em obras shakespearianas. Entre as curiosidades desta edição estão as intervenções interativas “Máquinas para o teatro inconsciente”, da Companhia italiana La Voce delle Cose, que conta histórias de três viagens clássicas: Colombo pela América, Chegada à Lua e Odisséia, em formato de jogos com os objetos em boxes lúdicos.

Já a Cia. Shakespeare Women Company, de Portugal, traz a peça “Tempestade num Copo d’água” que narra o encontro de duas mulheres em um local indefinido, através de menções Shakespearianas. Vale citar ainda a apresentação “Xirê das Águas - Orayeyê Ôh”, da companhia Gente Falante, de Porto Alegre, que conta a lenda indígena da criação da Lagoa do Abaeté na Bahia. Este foi criado para ser lançado no Fito.

Deserto, tempo e surrealismo são ícones da edição belohorizontina
A cenografia, assinada pelo diretor de teatro, Osvaldo Gabrieli, e especialmente customizada para a cidade, será permeada pelo tema "tempo". “Teremos uma ilha central de areia de onde nascerão, como cristais ou monólitos antigos, grandes relógios de pêndulo, criando uma paisagem surreal como que saída de uma obra de Salvador Dalí”. Segundo ele, outros relógios aparecerão como se estivessem suspensos no ar. “Haverá uma trama de relógios de ampulheta cheios de areia colorida. Uma cantora lírica passeará através deste espaço onírico cantando e recitando poemas sobre o tempo”, diz.

Sobre a importância da exibição dessa nova linguagem cênica, que é o teatro de objetos, Lina Rosa fez questão de citar o maior de nossos poetas, Carlos Drummond de Andrade. "Quando eu morrer, morre comigo um certo modo de olhar”, disse. Afinal, cada um tem seu jeito de enxergar as coisas. “O que o teatro de objetos propõe é ampliar e transformar sua maneira de percebê-las. A partir daí, espelhinhos viram sereias. Penas viram aviões. Relógios deixam de marcar o tempo para badalar sorrisos. E por aí vai”, ressaltou. “Considero este armarinho de imagens e sentimentos essencial para a formação do indivíduo. E fundamental para a construção de uma sociedade mais criativa, inteligente e saudável”.

FITOGRAFIA
Envolvida nesse clima desértico e surreal, a Fitografia – ação que vai convidar o público a participar e interagir com um cenário composto de um deserto de areia e um grande relógio carrilhão – pretende estimular a criatividade dos participantes. Nesse espaço, o público será convidado a ser o protagonista de uma cena, com jogos de luzes e som. “De acordo com a criatividade de cada um, poderemos criar vários ambientes. Isso vai depender da relação que ele fizer com o relógio carrilhão. Amor e ódio, terror, comédia. Podem surgir várias situações”, como explicou o diretor da Fitografia, o fotógrafo Helder Ferrer. Ao terminar a cena, o participante receberá uma foto de sua atuação, cortesia do festival.

Atração à parte, o tradicional personagem do Fito, Dr. Badulaque, ganhará vida através da interpretação do ator Pascoal da Conceição, que participou recentemente da minissérie “O Astro”, de Rede Globo. Durante toda a realização do festival em Belo Horizonte, Dr. Badulaque será o “mestre de cerimônias de luxo”, interagindo com o público de forma a tornar a ida ao evento ainda mais prazerosa e divertida.

Otto, Naná Vasconcelos, Tizumba e Tambor Mineiro estão na programação
Além dos espetáculos inéditos e oficinas para profissionais ou estudantes da área de teatro, o festival traz o renomado percussionista Naná Vasconcelos, o talento regional do Tambor Mineiro e o grupo XPTO, que durante o festival vão mostrar, em apresentações surpresa, melodias feitas através de objetos. Vasconcelos, reconhecidamente um dos maiores músicos do país e ganhador do Grammy 2011 na categoria regional, estará à frente do Pinipan (junção das palavras penicos e panelas) que também recebe os integrantes do XPTO. Eles vão apresentar ao público, nos intervalos dos espetáculos, performances que utilizam panelas, pinicos, conchas, bacias e colheres como instrumentos musicais. Durante a apresentação, parangolés de utensílios de cozinha serão “servidos” no corpo de artistas-mestres-cucas-brincantes.

Em uma das performances do grupo XPTO, os integrantes, embalados pela cadência de um tango, dançarinos apaixonados transformam as cadeiras nas quais estão sentados em amantes sensuais. Na segunda performance, sacos de areia serão rasgados e levantados por roldanas. Ao subir deixarão cair uma fina chuva de areia. Embalados pela música os atores cavam na areia e retiram objetos antigos enterrados.

Também como grande destaque, o Fito traz o show “Certa Manhã Acordei de Sonhos Intranquilos”, do cantor e compositor Otto. O aclamado músico pernambucano preparou uma performance inédita para o festival, usando tonéis de tinta e portas de geladeira como parte integrante de sua percussão. A apresentação será realizada no sábado(09/06).

Para conhecer a programação completa do Festival Internacional de Teatro de Objetos acesse www.fitofestival.com.br ou visite também as redes sociais – facebook.com/fitofestival e Twitter @fitofestival, que trazem notícias atualizadas até o final do evento.

Serviço

Fito – Festival Internacional de Teatro de Objetos

De 8 a 10 de junho de 2012

Horário: a partir das 15 hrs

Local: Serraria Souza Pinto

Entrada Franca


Assessoria de Imprensa

Sinal de Fumaça – A comunicação original

Aline Ferreira – (31) 8778-1774 – aline@sinaldefumaca.com.br

Lorena Franco – (31) 8307-8568 – lorena@sinaldefumaca.com.br

(31) 3264-4404


Assessoria nacional

Aponte Comunicação

Dani Acioli – (81) 9999.1358 – daniacioli@aponte.com.br

Compartilhe

Belo Horizonte/MG

de 08 a 10/06

Serraria Souza Pinto
a partir das 16h00

Depois de Dois Anos, o Festival Internacional de Teatro de Objetos está de volta a Belo Horizonte

A 3ª edição do Fito traz a Belo Horizonte 14 espetáculos de países como Israel, Espanha, Portuga, França, além do Brasil.