Cenografia

Teatro e areia – Cenografia e Performance do Grupo XPTO

FITO Belo Horizonte
Matéria de base tanto da argamassa que mantém de pé as paredes, quanto do vidro das janelas por onde passa a luz e o nosso olhar, a areia é começo e também é fim. Pois quando rui o construído, volta a ser areia o que fora construção.
A metáfora que a areia nos proporciona também está intimamente ligada à vida e a arte, ao caráter cíclico do que é construído e desconstruído. Como a areia dos desertos que muda a cada dia, que se desloca criando paisagens que nunca se repetirão. Como a areia das praias, cujos castelos desaparecerão na primeira onda ou pela própria ação de quem brinca com ela. O artista é o brincante que realiza sua arte efêmera ciente da parábola da vida e da morte.

A cenografia
A cenografia do FITO Belo Horizonte para 2012 estará permeada pelo tema do tempo. Terá uma ilha central de areia de onde nascerão, como cristais ou monólitos antigos, grandes relógios de pêndulo, criando uma paisagem surreal como que saída de uma obra de Salvador Dalí. Outros relógios aparecerão como se estivessem suspensos no ar. Também haverá uma trama suspensa de relógios de ampulheta cheios de areia colorida. Uma cantora lírica passeará através deste espaço onírico cantando e recitando poemas sobre o tempo.

Performances:

// Cadeiras
Numa coreografia embalada pela cadência de um tango, dançarinos apaixonados transformam as cadeiras nas quais estão sentados em amantes sensuais. Estas mesmas cadeiras, então incorporadas aos corpos dos atores, transformar-se-ão numa estranha matilha que andará sobre a areia seguindo trilhas ancestrais em busca de água e comida.

// Tempos
Na segunda performance, sacos de areia serão rasgados e levantados por roldanas. Ao subir deixarão cair uma fina chuva de areia. Embalados pela musica os atores cavam na areia e retiram objetos antigos enterrados. Um ator arrasta pela montanha de areia uma cuba cheia de gelo com garrafas de champanhe. Ao abrir as garrafas para encher as taças descobrem que delas também sai areia. Na frente dos rostos empinam as taças fazendo um brinde como se bebessem o tempo.
Os atores colherão a areia que cai em cubas transparentes. Encherão taças de areia e as entregarão ao publico.

Compartilhe

Belo Horizonte/MG

de 08 a 10/06

Serraria Souza Pinto
a partir das 16h00

Depois de Dois Anos, o Festival Internacional de Teatro de Objetos está de volta a Belo Horizonte

A 3ª edição do Fito traz a Belo Horizonte 14 espetáculos de países como Israel, Espanha, Portuga, França, além do Brasil.